E gostar de tudo…

E gostar de tudo…

As vezes ando pelo centro comercial, entro em lojas, saio de lojas e pumba não gosto de nada. Vejo as modas a passarem por mim como as motas na autoestrada… rápido, muito rápido.

Hoje sucedeu exactamente o contrário, entrei em lojas, saí de lojas e gostei de tudo (vá, de muitas coisas!). Não gosto de não gostar de nada, mas odeio, odeio mesmo gostar de tudo. Se pudesse comprar tudo o que me agradou hoje teria sido a desgraça, a ruína… o drama, o horror! E por isso mesmo não comprei nada. Nada!

Quando gosto de tudo fico indecisa. Não consigo escolher e portanto prefiro mil vezes não gostar de nada.
Talvez o fim-de-semana prolongado me ajude a reflectir e ponha à prova o meu lado que tanto apela ao consumo. Eu gosto mesmo de ajudar a economia nacional, mas muito me agradava que a economia nacional ajudasse a minha carteira. Uma vez por outra, para ser diferente.

Ai, como eu odeio gostar de tudo!

Deixe uma resposta