My vampire world

My vampire world

“It’s ok to love them both. I did” é a frase que mais me marca em Vampire Diaries. É Katherine quem a diz a Elena. Elas amam-nos aos dois, que podem fazer? Quem não amaria? The Salvator Brothers a arrebatar corações desde 1919 (ai, não, isso é o azeite galo a cantar). The Salvator Brothers a arrebatar corações durante séculos da sua existência (assim é que é).

Damon é o mau e Stefan é o bom. Não, Stefan é o mau e Damon é o bom. Ok! Eles lutam do mesmo lado, um pelo outro acima de tudo, e até quando se trata de Elena. Eu gosto mais dela, mas ela merece melhor… Oh lucky girl!

A história começa com um diário. Mas agora, na terceira temporada já ninguém se lembra dele. A série está muito mais interessante agora do que no início. Tem muito mais mistério e muito mais história a partir do momento em que surgem os Originais (a primeira família de vampiros que gera todos os outros, geração após geração).

Esta é a única série de vampiros que vejo sem perder um episódio. É um bocadinho juvenil, é, e então? Para fugir à realidade precisamos de umas mordidelas de vez em quando, de uns feitiços, de coisas normais, portanto! Vejam, vejam.

 

Deixe uma resposta