Ah e tal… e eu?!

Ah e tal… e eu?!

Se há uma coisa que me aborrece a sério é, bem há umas mil quinhentas e trinta e quatro coisas que me aborrecem a sério, mas pronto, é o facto das séries serem canceladas. É que fico chateada, claro que fico chateada. Eu não percebo a falta de respeito que os senhores têm para com a minha pessoa, quer dizer eu fiz-lhes algum mal? É um coisa pessoal? É? Baixou em mim uma certa versão ‘velhota que não perde um programa da manhã nem as três novelas da noite’ (de todos os canais, porque enquanto vê num, mete noutro a gravar).
Quer dizer, uma pessoa está muito bem no conforto do seu lar a seguir uma série, gosta de ver, fica ansiosa com o desenvolvimento da coisa, fica eternos meses à espera que se resolvam a lançar mais um episódio, vive mesmo aqueles dramas, fica preocupada, sonha com isso à noite, fala com outras pessoas, faz ‘posts’ no blog e depois “ah e tal pimba, agora não há mais”.

“Não há audiência suficiente”. E eu? Que me lixe?! 
“Não temos orçamento para continuar” Que pena que um dia tiveram orçamento para começar.
“Temos que matar uma personagem para ganhar espaço e dinheiro e dar andamento à história” – Não, mas eu gostava tanto dessa personagem.

“Mas vêm ai séries novas” – E lá quero ver séries novas que depois não vão ter audiências, ou orçamentos ou que vão ser tipo assassinas!







Deixe uma resposta