A paisagem de “Private Practice”

A paisagem de “Private Practice”

Já há muito tempo que queria ter escrito sobre “Private practice”, mas estou a ver uma temporada tão atrasada que até tenho vergonha. Basicamente estou no início da quarta (mas já vi episódios para a frente que isto quem tem Fox tem tudo e não sou pessoa de me conter se começa a dar o episódio, não é? Não vou desligar sem ver! :)
Pronto, entretanto, estão todos de candeias às avessas, andam todos enrolados uns com os outros (bom, mas isto é o prato principal de todas as temporadas ou melhor, de todas as séries género) e depois chateiam-se e fazem as pazes como se a série acabasse amanhã. Esta série vale a pena pelo enredo entre os médicos mas não tem nada a ver com a minha adorada Anatomia.

A addison tem me vindo a conquistar episódio a episódio. De facto ela foi uma besta com o Derek (querido!) e depois foi novamente do pior mais uma série de vezes de modo que nunca fui muito fã, mas estou a aprender a gostar dela, afinal de contas nada lhe corre bem na vida, tem um azar dos diabos no amor, o raio da mulher!

Nesta série não é nem a Naomi, nem Sam, nem o Peter que me cativam… Gosto muito mais do Dell (que entretanto já morreu) da Violet, do humor do Cooper e do seu relacionamento com a Charlotte, que é das melhores personagens.

Mas o melhor, o melhor, o bom mesmo, aquilo que me deixa a babar… é a casa da Addison. Meu deus, aquele mar à porta… aqueles finais de tarde a ver o sol em Los Angeles a beber um vinho (como ela passa a vida a fazer) é o paraíso na terra.

Deixe uma resposta