Quando o bom supera o mau…

Quando o bom supera o mau…

Andei a passear pela Baixa que não é só linda de dia, também é linda de noite.

Há coisas ali que continuam sem ter explicação. Então, tantos turistas, tanta mistura de línguas, tantos flashes de câmaras no nosso património, e nem uma lojinha aberta para contar a história? Sim, aquelas lojas com produtos regionais e coisas giras para os estrangeiros levarem para a família… E mesmo as outras, tanto comércio para o turista ajudar a nossa economia, tanto comércio para ajudar a luta contra o desemprego que nos persegue… Nada aberto! Claro que os restaurantes e gelatarias estavam abertos, eu estou a falar das lojas em si. Sei que muitas delas nem devem ter, infelizmente, movimento de dia, quanto mais de noite, mas há algumas que eu acho que valia mesmo a pena estarem abertas.
Depois há aquelas pequeninas e perdidas, tão escondidas, nas ruas menos frequentadas e menos limpas, o que também é uma pena, não haver mais cuidado com a preservação das ruas e edifícios que carregam história às costas.

Mas, deixando o melhor para o fim, muitas coisas estão a melhorar. E o que é bom…é muito bom! Por exemplo, o Terreiro do Paço está fantástico, como há muito fazia falta. Belas esplanadas, óptimas para um final de tarde ou para um jantar, especialmente com uma noite como aquela que estava hoje. O sol demorou a ir-se embora, teimava em dar-nos aquelas cores bonitas para melhor contemplar a paisagem sobre a outra margem. Foi preciso chegar Setembro para esta noite de calor?!

Deixe uma resposta