Reflexões tolas sobre o natal # 1

Reflexões tolas sobre o natal # 1

Há muitas considerações a fazer sobre o Natal. O primeiro ponto importante para mim é já esclarecer que eu gosto do natal.

Consigo perceber muitas coisas no natal mas não aquela parte em que começam os anúncios da Barbie, Nenucos e Playmobil (está a dar um agora!) a cada cinco segundos, três vezes seguidas na televisão no início de Novembro. Talvez final de Outubro! No início de Novembro estou mais a pensar no que vou comer ao jantar ou no que vou vestir amanhã do que propriamente no natal e muito menos em comprar prendas! Também em meados de Novembro começam a acender-se as luzes azuis, vermelhas e verdes na rua, eu continuo a achar um bocado cedo, um bocado excessivo, mas é realmente aí que tomo consciência que vai chegar a loucura do Natal. Infelizmente já vou achando uma loucura.

O natal é uma coisa que eu gosto mas que primeiro estranho e depois entranho. Só quando começa Dezembro e que começo a assimilar que “lá vamos nós outra vez.” E digo isto porque as coisas parecem que correm cada vez mais rápido, eu ainda ontem comi bolo rei já para comer outra vez?! Acho também que as coisas têm o seu tempo e se o natal é no final de Dezembro por que é que me devo preocupar no mês anterior? Em Dezembro há mais que tempo de se fazer a árvore, de decorar a casa, de comprar presentes para as pessoas mais queridas, de pensar na apresentação do espectáculo com que vou brindar a minha família (sim, cá em casa, os mais novos fazem teatros e cantam a noite toda!)

Em Dezembro é que magia começa e o espírito natalício vem caminhando devagar, cada vez mais devagar, até mim. Eu não quero perder o espírito, não quero perder a ilusão das renas que puxam o trenó… porque eu ainda sou daquelas que acha que o Natal não é só quando um Homem quiser, que o Natal não é só para as crianças e que o Natal não é só consumismo. O Natal é quando eu quiser, quando nós quisermos, é para todos e é mais, muito mais mágico do consumista.

Será que já se pode dizer “Feliz Natal”?

Deixe uma resposta