The giver

The giver

Memories are forever.
 
Imagina um mundo sem emoções.
Um mundo sem memórias. Imagina um mundo a preto e branco.

Há um uma comunidade que vive sem luz. Sem recordações. De nada. Não têm memórias do que é amor para que não haja ciúme. Não têm memórias de afectos, para não saberem o que é ódio. Não se lembram o que é a diferença racial ou religiosa, são todos iguais, para não saberem o que é a discriminação.
Não têm memórias do que é bom, para não se lembrarem do que é o mau. Todo o bem… gera o mal.
Vivem mecanizados para não sentir. Vivem no escuro.
Mas há alguém que vê a cores. E suporta em si, sozinho, o peso das memórias.
Relacionados:

Deixe uma resposta