Joy

Joy

Sou demasiado fã de Jogos da Fome para gostar da prestação de Jennifer Lawrence em Joy. 

O filme baseia-se na história de uma família completamente disfuncional que está a cargo de Joy. Mulher decidida e engenhocas ela torna-se um fenómeno das televendas.

Não é, para mim, um papel marcante na vida de Jennifer, inclusivamente estava nomeada e não ganhou. Não é relevante, é mais um papel só. É um filme do qual ninguém se vai lembrar daqui a nada. É pena porque a actriz tem mais do que isto para mostrar. Mas há uma pessoa que salva o filme, aliás salvaria qualquer um… Bradley Cooper!

Deixe uma resposta