As férias acabam

As férias acabam

São dias mais compridos. Mais suaves e leves. Frescos. Sem pressas. São dias com cor. Com luz. Ah, as férias! São dias em que se aproveita tudo. São dias em que não há planos. Ou se houver… são apenas decisões entre praia ou piscina! São dias em que há tempo. Para tudo. Menos para pensar. Nas férias não penso em nada, deixo isso para os dias banais, que pensar dá trabalho.

Nas férias reparas em coisas que nos dias normais não ligas. Gostas de outras coisas que nos outros dias não gostas e fazes outras coisas que nos dias de trabalho não fazes. Férias é olhar para o pôr do sol. É sentir o cheiro a sal na pele. Férias é ficar, até tarde, seja na praia seja no campo seja na cama. É ficar.

Às vezes as férias também cansam. Cansam porque se brinca e se ri muito. Porque há mergulhos. Porque há passeios, porque se pode dançar até ao fim da noite. Porque desfrutas com as tuas pessoas sem ter que ir preparar o almoço de amanhã. Porque está sol e não há maquilhagem. E podes te atrasar que não está ninguém à tua espera. Estar assim cansado é muito bom. Queria eu estar sempre cansada de férias.

As férias são histórias que se criam e que ficam. São descanso de guerreiros. São lugares diferentes e paisagens novas. Mas as férias têm um problema. Grave, eu acho. É que as férias acabam. E elas são o que nos move o resto do ano, pelo menos a mim. É um oxigénio. Chego de umas e penso logo noutras. A vida é assim.

 

Deixe uma resposta