Home Sweet Home # 20

Sabem aquelas pessoas que são autênticas caça promoções? Que não perdem os saldos? Que estão sempre de folheto em riste e que guardam pontos e talões? Não sou eu.

Eu não nasci para poupar. Sou uma gastadora. Mesmo quando tenho a oportunidade de poupar eu não poupo. Não faço de proposito. É um problema que eu tenho. Ora atentem:

  • Eu nunca levo o cartão de pontos. Nunca. Depois guardo o talão para voltar ao sítio do crime e pedir aos senhores para me colocarem a fortuna que acumulei no cartão. O que é que acontece depois? Nunca vou, porque não sei onde meti o tal talão;
  • Nos casos em que tenho o cartão (porque o homem – responsável –  levou) eu sou aquela pessoa que chega e imprime os talões de desconto, já numa super agitação por os conseguir usar alguma vez na vida. Saem vinte mil eu vejo, um por um, super atenta, quais são os que vão dar para usar (tipo dois) e meto no bolso. Na hora de pagar esqueço-me de os entregar à menina e eles ficam a viver no meu bolso até se transformarem em papel esmigalhado pela máquina de lavar;
  • Depois a tal menina da caixa pergunta, amável, se quero o desconto no parque de estacionamento mas eu entrei com a via verde;
  • Vejo, na montra da loja, que determinado produto, que até uso bastante,está com uma grande promoção, tipo leve vinte pague um, até dia dez. Eu vou lá no dia onze;
  • Eu esqueço-me (sempre) dos sacos e tenho de comprar um sob pena de ter de equilibrar os ovos em cima de caixas de cereais, congelados e batatas fritas enquanto faço malabarismo com as cebolas e os sumos na outra mão.
  • Dada esta apetência natural que eu tenho para as promoções, é habitual ficar anos a olhar para um produto a pensar se o vou trazer ou não, só porque ele está em promoção. Faço grandes exercícios mentais, mais ou menos assim: Este detergente (óptimo) está em promoção mas eu ainda tenho um inteiro. Será que devo levar? Talvez não precise. Mas está em promoção, é de aproveitar! Não, se tenho, não levo. Será que não compensa levar já umas vinte e três embalagens?

E é isto. Cenas da minha vida desastrada de dona de casa. Enfim. Há coisas piores.

Deixe uma resposta