Passagem de ano

Passagem de ano

Eu gosto muito da passagem de ano. Porque gosto de tudo o que é festa. Para mim saltar o ano é sinónimo de alegria, música, dança, lantejoulas, brilhos, família, amigos, comida e bebida.

Costumo comer sempre as passas todas de uma vez (para não sentir muito o sabor) enquanto peço os desejos. Mas a meio começo a repetir pedidos porque não tenho mais. Talvez se pedir duas vezes vá com mais força. Já houve anos em que substituí as uvas pisadas por M&M. Talvez tenha comido mais do que doze. Às vezes subo para cima de cadeiras com notas na mão e depois salto com o pé direito após a última badalada. Mas se estiver com os dois pés no chão, também não acontece grande coisa. Quando era mais nova ainda vestia roupa interior azul mas comecei a achar isso só parvo. Acho isso das superstições meio esquisito. Faço isto na brincadeira. Mas não acredito. E vocês? Que tradições têm? São supersticiosos?

Desde sempre que fiz grandes combinações na passagem de ano. Quase todas à última da hora. Os últimos dias do ano para mim são sempre a pensar para onde é que vamos e em listas de comida e bebida e em quem é que leva o quê. Começávamos o dia nas compras. Chegávamos a encher dois carrinhos de supermercado. Depois era a decoração. E depois a roupa e a maquilhagem. Seleção de música e jogos. Conversas até às tantas. Tudo tem que estar nos conformes. É uma grande noite. Nos anos de adolescência gostava sempre de ir com amigos para uma casa de alguém. Era o mais parecido que tínhamos de estar sozinhos em casa. Preparávamos tudo a preceito. Estávamos sempre de férias nessa altura e portanto tínhamos uns dias para passar fora de casa.

Mais recentemente experimentei ir virar o ano com a família num hotel. E digo-vos já é absolutamente fantástico. Não ter que fazer nada. Chegar lá e sentar à mesa, comer pratos bons. Dançar depois até às tantas e chegar ao quarto e dormir sem ter que limpar nada no dia seguinte. Acho que isto é daquelas coisas que ganhamos, ou perdermos, depende do ponto de vista, com a idade. É que antigamente eu não tinha que limpar e cozinhar todos os dias e hoje em dia tenho. Coisas chatas do crescimento. Vá, continuo a gostar muito de organizar uma boa festa à minha maneira, receber pessoas, mas gozar da folia de uma passagem de ano totalmente de surpresa sem sobrar trabalho depois é das melhores ideias de sempre. Este ano é nesse modo que estou. Vou para um hotel com a família e vai estar tudo nos trinques! 

Resta-me desejar uma óptima passagem de ano para todos vocês. Que seja como mais gostam de passar, com glamour ou com os pés quentinhos nas pantufas, em casa ou na rua. Que seja uma boa noite de passagem de ano para todos. E depois que tenham um 2017 brilhante. 

Até para o ano!

 

1 Comente

  • Green
    3 Janeiro, 2017 16:06

    Concordo, essa é das melhores coisas, fiz o mesmo, mas não foi com a família toda foi apenas com o namorado, mas é como dizes, só que não tenhas trabalho a preparar e depois a limpar tudo, já é ótimo.

Deixe uma resposta