Eu a jogar PS4

Eu a jogar PS4

Lutei toda uma vida para este dia não acontecer. Votei sempre contra a compra de um PS4 ou 3 ou 2, fosse o que fosse. Mas o homem sorria de felicidade sempre que passava por uma.

Eu tinha como argumento imbatível o facto de aquilo ficar deveras mal na decoração da sala. Eu tinha como desculpa o facto de eu querer ver a novela depois de jantar. Eu tinha o melhor de tudo, aquilo era caro para caraças. Eu tinha tudo do meu lado, para dizer a verdade. Excepto aquela cara de felicidade que ele fazia quando via o raio da máquina na loja. E eu sou um coração mole como toda a gente sabe (não, estou a gozar. Não sou. Se há coisa que eu não sou é mole. Aliás, odeio coisas moles.)

Mas deu-se o caso de eu não saber como surpreender a pessoa no natal. E então a melhor surpresa era dar-lhe o que nunca o deixei comprar. E pronto lá comprei a PS. Sou uma fraca! E percebo tanto do assunto que tive que perguntar a opinião de dois amigos antes do acto da compra. A dúvida estava entre a PS4  e  PS4 Pro. A única diferença entre as duas, para mim, além do preço, era uma aparecer na imagem deitada e a outra de pé. Facto que tinha toda a importância na decoração da sala, atenção.

Tive que comprar um saco do tamanho do mundo para esconder aquilo debaixo da árvore e impedir com a vida que ele algum dia pegasse no saco fosse porque motivo fosse. Mas pronto a criatura lá abriu aquilo com alegria no dia 24 e passou a manhã do dia seguinte a jogar!

Agora…todas as noites são um problema. E tenho que viver com a consciência que é um problema que eu criei. E portanto é um problema que eu mesma resolvo. Quando chega à altura de jogar eu jogo também. E acabou-se. Acontece que sou um desastre.

Eu a jogar PES (aquele jogo da bola): Formação das equipas. Quero o Benfica. Ou o Real Madrid, para ver o boneco do Ronaldo. Meto os defesas a ponta de lança e os laterais atrás e quero lá saber, eu nem sei quem é quem quanto mais em que posições jogam. Vá, tá bom assim. Vamos começar. Percebo que os bonecos não me obedecem e fico muito irritada. Ele ri-se ao meu lado e repete várias vezes “mas tu carregas em todos os botões?” e continua a rir. Claro que carrego em todos. Vai sair dali uma jogada de mestre, uma trivela, quem sabe, um golo do meio campo. Mas nunca acontece na disso. Tento mudar de jogador mas nunca é o que eu quero que tem a bola. Não devo estar a carregar no botão certo. Mas como assim, se eu estou a carregar em todos? Foi golo dos outros. Porcaria de jogo. Muda, quero outro.

Eu a jogar Doom (aquele que tem monstros para matar): Fico parada no mesmo lugares durante vários minutos. Avanço. Recuo. Dou uns tiros para o ar. Avanço mais um bocado. Recuo. Escondo-me. Está ali um monstro. Que horror. Disparo. Vou matá-lo. Disparo, disparo, disparo. Carrego no botão até ficar quase estragado mesmo preso lá em baixo. Morri. Porcaria de jogo. Troca.

Considerações finais: Os jogos são todos uma porcaria. Perco sempre. Não lhe devia ter comprado isto. O comando não vai durar nas minhas mãos. Ele ri-se muito enquanto eu jogo. Não percebo porquê. Troca, mete outro jogo!

 

Deixe uma resposta