Vaticanum

Vaticanum

Um dos temas sobre os quais gosto de ler é sobre assuntos do Vaticano. Não que seja a pessoa mais crente do mundo, pelo contrário, se fosse não gostava de ler isto. Gosto de ler sobre estes assuntos porque revelam sempre coisas obscuras, escondidas, secretas. Coisas que são, em quase todos os livros, verdadeiras.

O último que li sobre esta temática foi “Vaticanum” de José Rodrigues dos Santos. Gosto normalmente dos livros dele, mais de uns do que outros evidentemente. Quando soube que ele ia escrever sobre este tema quis logo saber tudo.

O rapto do papa desencadeia o caos. Milhões de pessoas saem às ruas, os atentados sucedem-se, multiplicam-se os confrontos entre cristãos e muçulmanos, vários países preparam-se para a guerra. Apanhado no epicentro da crise quando trabalha nas catacumbas da Basílica de São Pedro, Tomás Noronha vê-se envolvido na investigação para descobrir o paradeiro do papa”

Sem querer ser spoiler, mas já sendo, o livro fala sobre as profecias de Malaquias em relação aos papas. Na altura em que o actual papa é raptado pelo estado islâmico, Tomás segue a pista que o papa lhe deixa para o encontrar. É aqui que ficamos a saber do grande escândalo de corrupção e lavagem de dinheiro que passa pelas paredes do Vaticano.

Dentro da temática já gostei mais de outros do que deste. Anjos e demónios de Dan Brown ou A filha do Papa de Luís Miguel Rocha, por exemplo. Aqui as revelações estão bem contadas, a escrita é fluída, mas costumo avançar mais rápido e ter mais curiosidade ao ler os livros do José Rodrigues dos Santos e neste caso isso não aconteceu, não sei porquê. Até cheguei a acertar na pessoa que estava por trás daquilo tudo, não acertei nos motivos, mas acertei na pessoa.Talvez esteja a ler muitos livros deste género e esteja na altura de mudar. Mas sei que daqui a um tempo voltarei aqui, a estes temas. Até já escolhi o próximo que quero ler sobre isto, é o Dominus de Tom Fox.

1 Comente

  • Melhor Amiga
    25 Janeiro, 2017 15:52

    Ando para ler o Anjos e Demónios à imenso tempo….

Deixe uma resposta