Padel

Padel

Fui jogar Padel pela primeira vez. Tenho a mania que sei jogar a tudo e depois verificam-se verdadeiras vergonhas. Não mandei nenhuma bola para o campo dos senhores que estavam a jogar ao lado, o que já não foi mau de todo.

“Então e sabes as regras?” Regras? Com que então aquilo tinha regras! Detesto regras. “Não podemos jogar a brincar? Assim, tipo ao calhas?” As pessoas levam tudo tão a sério! O padel é um jogo semelhante ao ténis mas tem as suas particularidades. A raquete, o campo e as regras são diferentes. O jogo é feito em duplas e eu fui a vergonha da minha. Aquela parte essencial que é acertar com a raquete na bola nem sempre foi bem sucedido.

O campo é fechado e bola pode tocar nas paredes e seguir jogo. Supostamente isso é uma ajuda para que bola esteja sempre em movimento e facilite o trabalho dos jogadores para conseguirem marcar ponto (que é quando a bola toca no campo adversário e eles não conseguem apanhá-la, estão a ver?) Para mim as paredes são potenciais agressoras uma vez que sempre que a bola lá tocava e voltava na minha direção…eu fugia. Já para não falar das dificuldades que eu tenho em ver ao longe, não é?

Descobri que o padel é um desporto bastante completo e que pode acumular várias modalidades numa só. Por exemplo ballet, já que as minhas figuras foram dignas de um bailado do lado dos cisnes. As posições em que uma pessoa se mete para tentar alcançar a bola são como artes de ioga. Há também grandes potencialidades de zumba neste jogo se cada vez que festejarmos um ponto gesticularmos como se estivéssemos a ouvir uma qualquer música de Ricky Martin. Há no padel, também, um pouco de corrida, uma vez que andamos de um lado para o outro do campo que nem baratas tontas. E faz-se agachamentos também, para apanhar as bolas perdidas. Se por azar levarmos com uma bola daquelas somos capazes de ficar bem negros tal como ficamos no paintball. E por fim, este jogo trabalha muito os músculos, pelo menos o do braço direito, sendo que nem consegui lavar o cabelo com as duas mãos a seguir. Confesso que além disso, tive um ligeiro problema com o dedo mindinho da mão. Doía-me bastante no final do jogo, tenho que rever a forma como pego na raquete não vá estar a levantar a dedo como se de uma chávena de chá se tratasse.

3 Comentários

  • Ellie
    19 Abril, 2017 14:02

    Adorava experimentar :)

    • Andreia Moita
      19 Abril, 2017 15:48

      Depois destas considerações todas a verdade é que até gostei 😀

  • Melhor Amiga
    20 Abril, 2017 16:45

    Nunca tive coragem de experimentar…

Deixe uma resposta