Livro “Ser Blogger”

Livro “Ser Blogger”

“Um objectivo sem um plano é apenas um desejo”. Esta é a última frase do livro “Ser Blogger” da Carolina Afonso e da Sandra Alvarez. Demorei a ler este livro porque na verdade o considero mais um manual para se ir lendo e refletindo. Ao longo dos capítulos fui respondendo às perguntas que ele nos coloca e questionando-me sobre isto de ter um blog.

Considero este livro muito actual, como as próprias autoras o dizem, o mundo digital está em constante andamento e portanto ainda bem que o li por estes dias. Tudo o que eu sabia sobre ser blogger foi escrito por pessoas que o são ou então aprendi pela minha própria experiência. Nunca tinha lido nada acerca de ser blogger desta forma tão crua. Acho que precisarei de recorrer a ele mais vezes, na medida em que fornece dicas e ferramentas úteis para quem está a começar mas não só. Também para quem já tem um blog a algum tempo e às vezes precisa de se reencontrar. No “ser blogger” os temas são abordados de forma profissional porque ter um blog pode ser um trabalho. Falam-se de temas como a plataforma em si, o conteúdo, o conhecimento dos leitores, as redes sociais, as questões de SEO, publicidade ou parcerias sem medos.

Criatividade, inovação e originalidade são ingredientes base na receita do sucesso de um blog, seja em que área for. Mas as duas palavras-chave para quem decide lançar-se na aventura de criar um blog são: paixão e resiliência

O que significa ser blogger? Quais são as minhas motivações para ser blogger? Qual é a definição de sucesso para mim? Qual é a missão e a visão do meu blog? Quais são os meus valores e posicionamento? Qual é o meu tema? A minha imagem e mensagem? Qual é o meu elemento diferenciador?

À primeira vista são muitas questões. E devemos colocá-las quando criamos um blog. Eu não coloquei na altura estas perguntas todas a mim mesma e acredito que muita gente também não. Na verdade, acho até algumas bastante difíceis de responder, à partida, então resolvi tirar um tempo para refletir sobre elas e tentar responder-lhes.

Ser blogger é para quem sente que vai mudar a vida de alguém ou a sua própria vida“.

Ser blogger significa para mim partilhar. Esta é a minha palavra principal. Partilhar tem sentido duplo. Porque posso partilhar os meus momentos, experiências, paixões, sítios, aventuras, pensamentos e ideias. E recebo isto dos outros bloggers também. Portanto ser blogger também significa criar comunidade, conhecer pessoas. Significa receber e dar motivação e inspiração. Significa entretenimento e conhecimento. Significa estar atenta a novas coisas. Significa ter ideias em todo os sítios e a todas as horas e estar constantemente a dizer “isto dava um bom post”. Além disto tudo significa comer a comida fria porque assim que ela chega à mesa a blogger tira fotos de todos os ângulos.

Quanto às motivações…descobri que o blog é a minha própria motivação. Estranho, não é? Escrever  e contar histórias é o que gosto realmente de fazer e consigo fazê-lo sobre todos os temas. O blog é o que me mantém activa, criativa e a pensar. É com ele que me sinto evoluir e desenvolver capacidades e interesses novos, é com ele que eu expulso todas as coisas que estão dentro da minha cabeça. São muitas! A minha primeira motivação para criar o blog foi pessoal, porque sabia que ia passar momentos felizes a escrevê-lo. Depois tornou-se uma coisa que tem a ver com os outros também, quando vejo que alguém fica feliz ao ler-me. Então percebi que posso fazer ainda mais coisas com este blog, mais coisas que tenham a ver com as outras pessoas, que as ajude, inspire ou faça sorrir. Para mim a definição de sucesso tem a ver com a realização pessoal, quando me dizem que se fartaram de rir com um texto meu, quando partilham, gostam, interagem com um post ou o referenciam.

“Esteja consciente em todos os momentos de quais são a sua missão e os seus valores. Se agir de acordo com o seu posicionamento , será genuíno na forma como comunica com o seu leitor”

Com este manual sobre blogs vamos poder descobrir mais sobre o nosso blog, mas um pouco mais sobre nós também, porque se o blog é a nossa criação ele vai refletir o que nós somos. Hoje em dia o design do blog é a primeira impressão e isso conta, é claro, não mintam, quem nunca abriu e fechou uma página porque não gostou do aspecto? Mas…como em tudo na vida o que importa é o conteúdo. Ou seja a capa de um livro pode ser pavorosa e a história ser linda. Até mesmo uma pessoa fica mais bonita depois de a conhecermos. Com os blogs é a mesma coisa. O conteúdo é que define se o blog é bom. Deve ser essa a nossa maior preocupação. Em criar textos  genuínos, verdadeiros, de acordo com os nossos valores e com as características que guiam a nossa própria vida. Se metermos tudo o que somos num texto, resulta! Aqui podemos encontrar dicas sobre os títulos, o corpo do texto, fotos ou vídeos.

Depois o livro aborda ainda questões de ordem mais profissional sobre como comunicar, fazer crescer e rentabilizar o blog. São dicas de primeira viagem para ir testando. Eu acho que tenho de voltar a ler estes capítulos porque há muitas informações a reter. O último capítulo do blog é dos mais importantes porque ele ajuda-nos a analisar o blog. Confesso que tenho dedicado pouco tempo a esta parte, mas aqui a aprendemos algumas dicas sobre as métricas para sabermos se os nossos artigos estão a resultar para o nosso público e ao longo do livro vamos aprendendo que é importante conhecer o nosso público para não estarmos a escrever para o boneco.

“É importante que o candidato a blogger saiba que existe um caminho a percorrer e que o seu sucesso irá depender sempre de si”

Fico contente pelo facto de este mundo dos blogs que eu tanto gosto e admiro seja alvo de estudos e de cada vez mais atenção. Os blogs nunca estão cheios. Nunca os conhecemos todos. Há sempre excelente conteúdo para conhecer por aí e melhor, por trás dos computadores podem estar pessoas maravilhosas.

2 Comentários

  • Green
    22 Setembro, 2017 20:30

    Confesso que nunca me deu para ler livros sobre blogues, porque nunca quis ter um blogue famoso ou rentável, escrevo porque gosto, sobre o que me apetece e quando me apetece. Não gosto de regras aqui, já me chegam as do dia a dia. No entanto, nada contra quem lê.

  • Classe Cappuccino
    24 Setembro, 2017 16:04

    Ainda não tenho o livro, mas acompanho sempre as partilhas pelo página do facebook do livro. 😉

Deixe uma resposta