Roteiro para um fim-de-semana em Coimbra

Roteiro para um fim-de-semana em Coimbra

Coimbra é a cidade dos estudantes. É a cidade da música e das tradições antigas. E a cidade dos amores. Coimbra repousa plantada no rio mondego por onde passa a ponte Santa Clara. O rio ganhou esse nome porque, segundo reza a lenda, Diego foi para guerra e não mais voltou. A sua viúva todos os dias deixava cair as suas lágrimas, perante o rio, soluçando “Mon Diego”.

À semelhança do roteiro que fiz, no início do ano, no Porto, decidi percorrer a cidade de Coimbra de TukTuk. Sou fã deste formato porque nos leva aos principais pontos de interesse, que não podemos deixar de ver, enquanto nos contam as histórias mais antigas daquelas ruas e as lendas da cidade que, verdade ou não, eu gosto sempre de saber.

A minha viagem começou no centro da cidade como não podia deixar de ser. Prédios amontoados na colina. Coimbra, tal como Lisboa, também exige muito das nossas pernas, porque temos de subir bastante para a ver com outros olhos.

Ruas da cidade

IMG_2625

img_3012.jpg

IMG_2626

IMG_2675

IMG_2716

IMG_2709

Uma dessas subidas é chamada de rua quebra costas precisamente pela altitude. Coimbra, tal como Portugal inteiro está cheia de igrejas. E como se distinguem as mais velhas das mais recentes? Pela cruz céltica que representa as mais antigas.

IMG_2676
Sé velha de Coimbra

Quando saímos da rua da Câmara Municipal entramos numa estrada onde é possível ver através de desenhos, em azulejos pregados na parede, os principais monumentos de Coimbra.

Os habitantes de Coimbra são conimbricenses. Mas hoje em dia, por causa dos estudos a cidade recebe cada vez mais estrangeiros. O Jardim da Sereia tem entrada junto da Praça da República, que é onde os jovens se juntam à noite em período de aulas.

Praça da república
Praça da república

IMG_2692
Jardim da sereia

Universidade de Coimbra

A Universidade de Coimbra é das de renome no país. Estudar em Coimbra deve ser uma experiência diferente. Há um certo misticismo à volta dos estudantes de Coimbra que têm as suas próprias tradições. As repúblicas são o exemplo mais puro disso. É nesta cidade que estão as repúblicas mais antigas de sempre. Os nomes são sempre espetaculares e prova mais que sagrada que eles estão ali mesmo para “estudar”. A mais antiga chama-se “Prakistão” e está numa pequena rua ao pé da Sé e das casas de fado mais afamadas.

A universidade de Coimbra parece um monumento e é paragem obrigatória de qualquer pessoa. Por esta altura nas ruas já se ouvem os cânticos das tunas o que torna o ambiente ainda mais característico. A torre mais íconica da cidade é conhecida entre os universitários por Torre de Cabra e o sino é o Cabrão. Nem preciso de explicar porquê, uma vez que toda a gente já chamou nomes ao toque de entrada para as aulas, não é?

Que negra sina ver-me assim
Que sorte e vil degradante
Ai que saudades eu sinto em mim
Do meu viver de estudante

(Vasco Santana)

Dentro da universidade fica a famosa biblioteca joanina que é digna de visita mas só por marcação. Por esse motivo não a visitei. Disse-me o senhor do tuktuk que de noite soltam morcegos lá dentro porque eles combatem as traças e isso ajuda a preservar os livros e faz do morcego também um simbolo da cidade e para os estudantes.

Para ir para aulas os pobres sofredores estudantes têm que carregar um fardo pesado porque têm uma enorme escadaria pela frente. Cheios de cadernos, livros e as pesadas capas do traje, todos os dias lá vão eles subindo os degraus. Diz a lenda que o número de vezes que se tropeça no ano corresponde ao número de cadeiras que se vai chumbar. É preciso cuidado! No cimo de cada lado da escadaria existem duas bolas. São as bolas de D.Dinis. E dizem as histórias mais antigas que se alguém sair virgem das universidades, as bolas, caem escadaria abaixo, e destroem a cidade. Cabe, então, aos estudantes a responsabilidade de manter a cidade intacta.

Universidade de Coimbra
Universidade de Coimbra

Universidade de Coimbra
Universidade de Coimbra

IMG_2698

Mosteiro de Santa Clara a Velha e Santa Clara a Nova

O Mosteiro de Santa Clara a Velha foi construído ao nível da água e portanto com as chuvas ficava muitas vezes submerso. Por isso foi construído o Mosteiro de Santa Clara a Nova no cimo da cidade, que hoje serve também de miradouro.

IMG_2717
Mosteiro de Santa Clara a velha

Mosteiro de Santa Clara a Nova

IMG_2621

Jardim da cidade

Adorei este jardim. Uma veia verde no meio da cidade. Com tudo muito bem tratado e ambiente bem pacato. Bancos de jardim com sombras generosas dadas pelas árvores de porte grande. Relva aparada e folhas de outono já no chão.

IMG_2633

Jardim da cidade
Jardim da cidade

Os amores de Coimbra na Quinta das Lágrimas

Mas nem só de estudos e cantorias se faz Coimbra. Os amores também estão lá. Todos nós sabemos da história trágica de Pedro e Inês, os nossos Romeu e Julieta. Eu gosto muito de história de Portugal portanto adoro esta história em que Inês é morta na Quinta das lágrimas a mando do pai de D.Pedro que não permitia aquele amor extraconjugal. Dizem que ainda se conseguem ver as marcas do sangue de D.Inês junto à fonte das lágrimas.

Após o crime D.Pedro revoltou-se contra o pai e quando foi designado rei mandou arrancar o coração dos responsáveis pela morte da amada. D.Inês foi coroada rainha depois de morta e hoje os túmulos dos dois amados repousam no mosteiro de Alcobaça.

Coimbra do choupal
Ainda és capital
Do amor em Portugal, ainda
Coimbra onde uma vez
Com lágrimas se fez
A história dessa Inês tão linda

(Amália Rodrigues)

Hoje a Quinta das Lágrimas tem um hotel e é local de casamentos e outras festas privadas. Está muito bem tratada e é o sítio onde os namorados de hoje em dia fazem as suas juras de amor. Esquecem os cadeados nas ruas de Paris e penduram a vossa fita a uma árvore aqui. Jurem amor e apertem bem o laço.

IMG_2653

IMG_2650

IMG_2655

IMG_2667

IMG_2657

IMG_2659

Quinta das lágrimas - andreiamoitablog

Portugal inteiro no Portugal dos Pequenitos

Nada melhor do que terminar este tour no Portugal dos Pequenitos que é a forma mais rápida e barata de conhecer Portugal, de uma ponta à outra, e ainda as antigas colónias. Aqui estão representadas, em tamanho minorca, todas as casas típicas de portugal continental e ilhas. Este é o mundo do meu tamanho, é mais ou menos assim que o vejo. Descobri que ainda consigo entrar dentro da casinhas, tal como em 1995, na minha primeira visita lá, com os meus oito anos.

IMG_2594

IMG_2597

IMG_2599

IMG_2600

IMG_2608

E diz a canção que Coimbra tem mais encanto na hora da despedida. Acho que vale bastante a pena gastarmos os nossos fins-de-semana a conhecer o nosso país. Temos coisas fantásticas de facto. Portugal dos estudantes e das universidades. Do fado e de todas as músicas. Da religião e das igrejas. Dos palácios e castelos. Dos reis, das histórias, das descobertas. Dos amores. Das tradições. Dos encantos.

IMG_2643

IMG_2735

4 Comentários

  • Xana Nunes
    14 Setembro, 2017 13:37

    Aiii a minha Coimbra *.* Que saudades! E devias-me ter dito alguma coisa, minha destrambelhada! Tínhamos ido comer um creme dos bons ao “Chocolate & Chocolate”. O que vale é que eu sou uma fixe, desculpo, e continuo a gostar muito de ti! :p
    Beijinhos*

    • Andreia Moita
      14 Setembro, 2017 14:04

      Minha querida Xana, tens total razão! E eu gosto muito de ti também! 😘

  • Daniela Soares
    15 Setembro, 2017 21:35

    Coimbra é linda e é muito fácil apaixonarmo-nos por esta cidade, é pena é que às vezes seja um pouco esquecida e um pouco parada mas acredito que se comece a reinventar e que evolua sem nunca perder a sua beleza e a sua história.:D

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

  • Green
    22 Setembro, 2017 20:43

    Gosto tanto, passei lá a última passagem de ano com o namorado que estudou em Coimbra, andamos quilómetros os dois, vimos toda a cidade e realmente vale muito a pena :)

Deixe uma resposta