Páginas Salteadas | Risotto, e agora?

Páginas Salteadas | Risotto, e agora?

Mês de Fevereiro. Dia de rubrica Páginas Salteadas. O livro da Catarina como base e uma receita para apresentar. O que é que vai sair daqui? Vai sair um belo risotto de cogumelos. Descubram como é que liguei este prato ao livro “Licenciei-me e agora?”.

Há muitas coisas interessantes no projecto Páginas Salteadas. Lemos livros. Fazemos receitas. Escrevemos sobre ambas das coisas. Descobrimos coisas novas e surpreendemo-nos a cada semana quando uma receita nova sai. Um dos pontos altos é quando estamos a escolher o livro do mês seguinte. Geralmente concordamos sempre com as sugestões o que significa que somos bastante alinhadas nas nossas ideias. Este mês isso voltou a acontecer quando o livro da Catarina Alves de Sousa, uma das minhas parceiras neste projecto, ficou decidido para o mês de Fevereiro. E não foi ideia dela, digo-vos já. Mas é para nós uma honra cozinhar e escrever sobre o “Licenciei-me…e agora?”. E estou ainda mais curiosa de saber como cada uma de nós interpretou este livro e o transformou numa receita.

Um pouco sobre o “Licenciei-me… e agora?

Li o livro “Licenciei-me… e agora?” de uma vez só. Achei-o extremamente fácil, com uma linguagem direta e informal, como se estivesse o tempo todo a ouvir a Catarina a falar comigo. Apesar de já estar licenciada há dez anos, e estar a trabalhar na área para a qual estudei. há sempre coisas que precisamos saber. E a verdade é que hoje com trinta anos, e a trabalhar no mesmo sítio há nove, há dúvidas que me surgem. Dúvidas que não tive na altura de me licenciar. O facto de eu saber desde cedo a área que queria não significa que tenha que ser o que eu quero neste momento, ou o que eu quero para sempre.

É certo que continuo a gostar de jornalismo. Mas no entretanto, novos gostos me foram surgindo. E isso é aquilo a que a Catarina chama de paixões. E ela diz que não faz mal nenhum termos várias paixões e descobrirmos coisas novas novas pelo caminho, aliás é bem normal e bom até que isso aconteça. Durante a nossa vida vamos vendo, fazendo e aprendendo coisas diferentes. Coisas essas que não sabemos na altura de escolher o curso. A Catarina fala de Dream jobs vs Survival Jobs. Todos temos a ideia que vamos trabalhar naquilo que sempre sonhamos quando saímos da universidade. E muitas vezes isso não é bem assim. Vamos ter que ter alguns survival jobs enquanto procuramos o verdadeiro dream job. Percebem a ideia?

Neste livro podem encontrar diversos conselhos e até links úteis para o vosso percurso. A Catarina fornece várias dicas e conselhos de como fazer um CV e de como nos devemos apresentar em entrevistas de emprego, por exemplo. No fundo, é um guia prático como há muito não vemos no mercado. É por isso que o aconselho tanto a quem sai da universidade como a quem está preso a uma área e precisa mudar. Podem ler aqui a entrevista que fiz à Catarina no ano passado, uns tempos depois do livro ter sido lançado e de eu o ter lido.

livro licenciei-me e agora

A minha interpretação do livro e a escolha da receita

Achamos sempre que é tudo difícil e complicado. Nunca sabemos o que nos vai acontecer depois de sair da universidade e antes de entrar no mercado de trabalho. Para uns o caminho é longo, para outros mais curto. Mas todos com incertezas. Quando estamos a estudar tudo o que queremos é trabalhar. E depois de estarmos enrolados de trabalho dávamos um dedo para voltar à bela vida de estudante. Somos insatisfeitos por natureza. Eu sou.

Escolhi fazer um risotto de cogumelos porque também achava que era uma receita difícil de fazer até experimentar. Achava que a consistência não ia ficar boa, que era um prato que demorava imenso tempo, mil e um defeitos que eu inventava. Mas depois de apurar os temperos já fiz este prato várias vezes e até o considero um dos melhores que faço. Na vida também é mais ou menos assim. Depois de aprendermos vamos acabar por fazer as coisas muito bem. E tal como este risotto de cogumelos, as nossas vitórias vão saber-nos muito bem. Acredito que nos podemos sentir realizados quando sentirmos satisfação e felicidade por fazer uma coisa muito bem.

Risotto de cogumelos

Receita de Risotto de Cogumelos e fiambre

Ingredientes:

  • Dois copos de arroz para risotto (eu uso do continente e é óptimo)
  • Três copos de água tépida
  • 1 copo de vinho branco (escolher um copo e seguir sempre essa mesma medida)
  • Três/quatro dentes de alho
  • Uma cebola
  • Uma embalagem de fiambre em cubos
  • Cogumelos frescos inteiros
  • Queijo ralado

Refugar a cebola e os alhos, colocar os dois copos de arroz e mexer durante alguns segundos. Colocar o copo de vinho e deixar cozinhar uns dois a tês minutos para ganhar o sabor. Podem aumentar a quantidade de vinho se desejaram aumentar o sabor. Mas nesse caso terão de diminuir a quantidade da água, tendo em conta que por dois copos de arroz deverá levar sempre o dobro em liquido, ok? Depois de juntar a água deixar o arroz cozinhar até a água desaparecer (eu gosto de um arroz mais rijo, mas é um questão de irem acrescentando pequenos bocados de água até verem que está ao vosso gosto, mais ou menos cozido).

Enquanto isso lavar e cortar os cogumelos e cozinha-los em azeite numa frigideira. Juntar de seguida este preparado e os cubos de fiambre ao arroz. Envolver a quantidade de queijo que desejarem até derreter e o risotto ficar com um aspecto cremoso. Nessa altura, o vosso risotto de cogumelos está pronto. E nem demorou assim tanto tempo, pois não?

risotto de cogumelos

A receita da Catarina, a própria autora do “Licenciei-me… e agora?” já está no Joan of July e ficou muito bem. A interpretação da Joana chega ao Às Cavalitas do Vento já na próxima segunda-feira e na última segunda do mês a Vânia mostra-nos a sua iguaria no Lolly Taste. Não deixem de acompanhar este projecto que acredito ser tão delicioso.

4 Comentários

  • Joana
    12 Fevereiro, 2018 22:42

    Aí que delicia!! Já sei que cozinhar no próximo sábado, que é o dia que cozinho com o meu namorado eheh!!
    Beijinhos
    Joana
    https://curlyhairandlipsticks.wordpress.com/

    • Andreia Moita
      13 Fevereiro, 2018 15:20

      Faz sim! E depois conta como ficou! 🙂

  • vania duarte
    14 Fevereiro, 2018 17:54

    “Quando estamos a estudar tudo o que queremos é trabalhar. E depois de estarmos enrolados de trabalho dávamos um dedo para voltar à bela vida de estudante. Somos insatisfeitos por natureza. Eu sou.” Eu também muito 🙂 Este teu post reflecte na perfeição o livro da Catarina. E a receita como já te tinha dito, adoro <3 beijo grande

  • Green
    14 Fevereiro, 2018 22:14

    Parece-me bem, tenho de experimentar fazer 🙂

Deixe uma resposta