15 Factos estranhos sobre mim

15 Factos estranhos sobre mim

Decidi falar um bocado sobre mim. Mas pior. Resolvi falar das coisas mais estranhas. Toda a gente tem coisas esquisitas aos olhos dos outros. Para mim isto é normal, mas reconheço que as pessoas possam achar estranho, esquisito ou engraçado. Algumas coisas são impressões, outras são manias, outras são gostos. Estes são os factos estranhos sobre mim.

Já vos falei sobre mim no post de factos sobre mim, na minha página de apresentação e em inúmeros posts por aqui, nos quais vou revelando pequenas subtilezas. Mas decidi agora elevar a fasquia e fazer um texto com as coisas mais estapafúrdias. Reparo agora que muitas das coisas têm a ver com comida, não foi de propósito. É a minha vida. Para mim, como disse não são factos estranhos, são coisas normais.

Lista de factos estranhos sobre mim:
  1. Não bebo nada até ao fim: Deixo sempre um restinho de leite, sumo ou café na caneca/chávena. Portanto, nunca posso usar o mesmo copo se for beber outra coisa diferente porque há sempre um resto de outro líquido lá dentro. Manias!
  2. Não durmo sem meias: Seja inverno ou verão. Sei lá o que está lá no fundo da cama. As meias têm de estar impecáveis, não gosto cá de coisas rasgadas a ver-se dedo do pé, faz-me impressão. Opah, não gozem!
  3. Tenho pânico que acabe o papel higiénico: Não preciso explicar, pois não?
  4. Tenho medo de cães. Pronto, já disse. Estava em dúvida se dizia este ou não. Toda a gente percebe quem tem medo de aranhas mas ninguém percebe quem tem medo de cães.
  5. Não gosto de batata. Nem cozida, nem assada, nem a murro e muito menos em puré. Só como batata frita mas mesmo assim tenho muitas reservas porque na sua maioria fica mole e eu odeio coisas moles.
  6. Não gosto de coisas verdes: Nem brócolos, nem feijão verde, nem agrião, nem couves, nem espinafres nem nada dessa família. Acho que isso são tudo folhas e as folhas não são para comer. A única coisa verde que como é alface. Todas as outras só se for tudo passado na sopa com bastante cenoura para disfarçar a cor. (No entanto, apesar de não gostar de couves, adoro caldo verde. Eu disse que eram factos estranhos!)
  7. Não gosto de cenoura cozida mas gosto crua. Não gosto de pastel de nata, mas gosto da parte da folhada (a nata é que não). E não gosto da parte amarela do ovo cozido mas gosto no ovo estrelado.
  8. Não gosto de leite simples. E se me cair uma gota na mão vou logo a correr lavar.
  9. Não gosto da grainha das uvas: Passo meia hora a abrir uma a uma para tirar os caroços e só depois é que as como.
  10. Não consigo abrir sacos de plástico: fico cerca de dois anos para conseguir abri-los.
  11. Detesto escrever com canetas sem tampa. A tampa tem que estar lá na parte de cima ou então vou buscar outra. Nem acredito que disse isto publicamente.
  12. Não gosto que me mexam no umbigo: nunca ia conseguir fazer um piercing, por exemplo.
  13. Costumo transpirar das mãos: especialmente quando estou nervosa.
  14. Quando compro congelados tiro sempre a embalagem mais em baixo possível. Para estar mesmo congelado, sei lá.
  15. Hoje não tenho armários no quarto, mas quando tinha…precisava de lhe fechar sempre a porta antes de dormir.

E pronto, a humilhação pública está feita. Agora cheguem-se à frente e digam-me quais destes factos estranhos partilham comigo. E já agora, digam aí os vossos, né? Não me deixem a passar vergonhas sozinha.

12 Comentários

  • A casa da branca de neve
    5 Março, 2018 12:36

    Identifiquei-me com muitos desses factos, principalmente o 6 e o 8.
    Quanto ao medo de cães, também já o tive e ainda não foi completamente embora. Acho que é algo que nunca desaparece. Eu agora adoro cães, a sério, mesmo que se sinta sempre aquele pequeno receio . Tenho duas cadelas, uma em casa dos meus pais e outra comigo e queria muito conseguir adotar outra. O segredo é mesmo esse, adotar um cachorrinho e acompanhar o crescimento.

    • Andreia Moita
      6 Março, 2018 23:15

      O leite não é? Estranho mas não suporto o cheiro e me cair um pinga na mão. É boa sensação de ter alguém que nos compreendam, ahah. Este tipo de post pode ser humilhante mas aproxima as pessoas e até nos atribui, ao contrário do suposto, uma sensação de normalidade!

  • marisa
    5 Março, 2018 21:51

    Partilho de dois factos, que são daquelas coisas que pensei ser a única pessoa a fazê-lo. Perder imenso tempo a tirar as grainhas das uvas (às vezes até tenho uma certa “vergonha” de comer uva em oúblico, praia ou cozinha da residência, por estar ali toda picuinhas a preparar as uvas xD). E ter de fechar portas/gavetas antes de dormir.

    • Andreia Moita
      6 Março, 2018 23:12

      Somos companheiras das uvas. Adoro saber e ter alguém que partilha “a dor” daquilo que é um serão a “arranjar uvas” ahah.
      Beijinhos

  • Miss DeBlogger
    5 Março, 2018 22:46

    Adorei! É encorajador ver uma publicação deste género em que te expões mais um pouco 😛 Ora, para não te sentires mal, quando estou a cozinhar estou sempre, sempre, sempre a lavar as mãos. Ou seja, se pego num utensílio e vou pegar noutra coisa qualquer eu lavo as mãos. Se estou a descascar uma batata, vou lavar as mãos a seguir antes de descascar uma cenoura e por aí adiante mesmo que no final acabe por lavar sempre tudo! 😛

    O meu blog: http://missdeblogger.blogspot.pt

    • Andreia Moita
      6 Março, 2018 23:10

      Obrigada por partilhares a tua particularidade estranha, ahah é interessante acharmos que as “coisas” dos outros são mesmo estranhas quando nós próprios temos tantas particularidades, não é? Beijinhos

  • Rititi
    6 Março, 2018 10:18

    Para mim, a que me matou foi a da caneta HAHAHAH muito engraçado mesmo! Mas lá está, são manias, cada um tem as suas e não te preocupes, todos nós temos coisas estranhas nesta vida. Tu nunca bebes nada até ao fim, eu deixo sempre algo no prato. Sempre ahahahha xD

    • Andreia Moita
      6 Março, 2018 23:08

      Opah e quando perco definitivamente a tampa?! Sabes lá, é que olho para a caneta e nada faz sentido ahahah
      São as coisas estranhas que nos tornam singulares e…interessantes 😉

  • Patricia Gonçalves
    6 Março, 2018 15:16

    Partilho contigo a 1, a 11 e a 14!
    Para a 9 tens solução! – Já há uvas sem grainha, brancas e pretas, o Gu é mega mega fã!!
    As minhas pancas são: Tenho o roupeiro arrumado por cores, só tenho molas pretas, estendo a roupa em degradé, só bebo água fresca, detesto o cheiro a terra molhada e a laranjas, odeio caracóis, moelas e pipis, de manhã não falem comigo… (queres que continue?)

    • Andreia Moita
      6 Março, 2018 23:07

      Às vezes compro essas uvas sim, para levar para a praia são as que dão mais jeito eheh.
      Adoro a tua organização de roupeiro, mas ainda gosto mais da cena das molas pretas, muito bom.
      É óptimo saber que todos temos as nossas “manias”.
      Beijinhos

  • Green
    7 Março, 2018 13:02

    Identifiquei-me com algumas das coisas que partilhaste:
    Também não durmo sem meias, nem que estejam 40ºC lá fora.
    Acho que pânico de que acabe o papel higiénico é algo geral.
    Quanto aos cães, não tenho medo, tenho pânico, fobia, não sei explicar bem mas sei que fico paralisada e sem saber o que fazer.
    Sou igual com as uvas também passo que tempos a tirar as grainhas.
    Também não gosto que me mexam no umbigo.
    Também transpiro imenso das mãos, até quando está frio, irrita-me tanto e quanto mais irritada fico mais transpiro.

    Como podes perceber, não és assim tão estranha, ahahahah

  • Susana
    8 Março, 2018 22:02

    Tens coisas estranhas, sim. Mas todos temos, como não? Dois meus:
    – bebo café sem açúcar e leite simples sem açúcar. Põe-me um galão à frente, só com um pacote inteiro.
    – como bolachas, chocolates, gomas, tudo o que faz muita gente fugir, diariamente e a montes. Vou ao médico e aconselham-me a andar com um pacotinho de açúcar porque tenho níveis de glicémia baixos.
    Todos somos estranhos aos olhos dos outros. Vamos então ser felizes com isso!

Deixe uma resposta