brunches de lisboa

Os brunches ainda estão na moda? Mesmo que não estejam… não quero nem saber. Continuam a ser das minhas coisas preferidas porque fazemos duas refeições de uma vez só. Vou deixar-vos sugestões de alguns brunches de Lisboa para este verão.

Sei que há muita gente (loucos!) que vai aos brunches porque é giro e “in”. (Às tantas já não se diz “in” e eu estou é “out” a escrever isto, mas vamos seguir achando que ainda não passou de moda). Eu vou para comer panquecas, tostas de abacate com ovos, húmus e taças de açaí. É inegável que estes sítios da moda atraem muita gente para tirar fotos à comida (eu mesma também tiro). E talvez por isso estejam sempre cheios de gente e tenham filas de espera intermináveis. Confesso que nem sempre espero. Eu gosto de conhecer, mas quer dizer, tenho fome demais para esperar.

Estes brunches de Lisboa também começam a ser muito conhecidos pelos turistas que viajam pela nossa capital, portanto é normal que fiquem cheios rapidamente. (E quanto a turistas eu até sou a favor, porque eu também gosto de ser turista, seja cá seja ou noutros países).

Brunches de Lisboa para quem gosta de viver o verão na cidade

Fiz uma seleção de alguns brunches de Lisboa conforme o meu gosto. Não sei se lhes chamo cafés ou restaurantes, mas gosto muito de ir a sítios novos, conhecer o que se come por lá. Há sempre gente que não gosta de ir à praia (não percebo!) e prefere fazer outro tipo de programas como dar passeios por Lisboa agora nas bicicletas elétricas e nas trotinetas e portanto precisam de comer, não é?

Panquecas e açaí de cair para o lado:

Fauna e Flora: As panquecas são enormes. Já experimentei várias. Com doce de leite, com frutos vermelhos, panquecas de macha, panquecas com manteiga de amendoim e chocolate, enfim a minha barriga havia de ter muito a dizer sobre isto. O açaí é outra das coisas a que não resisto. Este é cremoso, fresco e bem recheado de granola e fruta. Foi aqui que aprendi a lanchar sozinha enquanto ouvia conversas alheias nas mesas ao lado.

Ela Canela: Não vão ao engano, garanto que as melhores panquecas estão aqui. E podem ir à confiança que são saudáveis. No Ela Canela há sempre ingredientes frescos e da estação. Falei com os donos para este post se quiserem dar uma vista de olhos. Já não vou lá há muito tempo, tenho de voltar a Campo de Ourique.

Botanista: Passei muitas tardes a estudar ao computador no Botanista no início do ano. O sítio é giríssimo. Provei muitas coisas. Mas o açaí ficou no meu coração, porque é diferente do que é servido nos outros locais. É mais líquido e tem uma granola crocante.

A melhor conjugação de pratos:

Heim Café: o brunch do Heim é bem composto. Aqui não vale a pena pedir separado como costumo fazer noutros locais porque ele já traz de tudo um pouco. Uma bela tosta com abacate e ovo, waflle e iogurte com granola. Este espaço é bem capaz de ser o mais pequeno de todos, por isso vão com tempo.

Zenith: ao contrário do anterior o Zenith é bem grande. E tem tudo para ser um local incrível. A comida é boa, o ambiente também, é bem espaçoso e fica no centro de Lisboa.

The therapist: fui ao do Lx Factory e gostei imenso. Tem o melhor ambiente e um atendimento atencioso e simpático. A comida é caseira, saudável e tem uma grande vertente associada ao bem estar. Podem recordar o que disse sobre este espaço neste post.

Os mais tradicionais:

The Danish Pastry Shop: é a pastelaria por excelência. Não tem os pratos da moda, mas sim as torradas, o galão e os bolos de pastelaria mas ao estilo nórdico. É com cada bolo de chocolate que nem vos digo mais nada.

Leitaria: Para quem gosta das coisas do dia a dia sem grandes floreados da moda é boa ideia ir à Leitaria onde podem pedir um pequeno almoço parecido aos de hotel com iogurte, croissants folhados, pão e frutas.

Existe também o Nicolau, o Amélia e o Basílio, todos da mesma família mas em zonas diferentes de Lisboa. O Amélia é maior e tem zona exterior, mas comi melhor no Basílio. Têm também o Frutaria dentro do género de comida saudável, foi uma óptima surpresa. Também já conheci o Wish mais dentro dos tradicionais ao nível do brunch. O Dear Breakfast também tem uns excelentes ovos mexidos e dentro das opções vegetarianas aconselho o brunch do Ohana By Naz no Parque das Nações.

Dentro de toda a escolha dos Brunches em Lisboa, aconselham-me algum? Conhecem algum destes? Qual é o vosso preferido?