séries

Estou louca com as séries que estão na Netflix neste momento. Ultimamente tenho visto séries a uma velocidade meio acelerada. E gosto deste ritmo. Deixo as as séries que tenho andando a ver hoje aqui para vocês.

Estive a pensar. Vejo muito pouca televisão. Vejo de vez em quando o “Joker”, na RTP e o “Cinco para a meia noite”, quando apanho (e no fundo vejo muito deste programa na youtube também por isso não sei conta). Vejo uma ou outra novela (porque gosto) mas nunca em direto. Portanto não consumo televisão praticamente nenhuma. E eu sempre adorei ver televisão, desde pequena. Mas a verdade é que os meus hábitos mudaram.

Gosto de ver as coisas quando e onde quero e uso muito o telemóvel para ver vídeos seja pela aplicação da vodafone seja no youtube. E poder ver na cozinha, no quarto ou na varanda é uma mais valia. (Eu não vou entrar pelo assunto de levar o telemóvel para a casa de banho para ver vídeos mas sim, totalmente eu sou essa pessoa)

As séries que tenho andando a ver na netflix:

Mas vamos ao que interessa e ao que nos trouxe aqui. Estas são séries que já terminei e portanto sobre as quais posso dar uma opinião fundamentada. Tentarei, como sempre, não dar spoilers, se quiserem depois ver as séries e comentar comigo podemos sempre fazer isso nos comentários ou via mensagem directa no instagram, por exemplo.

After Life

Um homem viúvo perde a razão de viver e torna-se amargo e insensível. Ele tenta mesmo ser desagradável para todos os que o rodeiam, para que o deixem em paz. No entanto, há uma coisa que ele não perdeu, é o sentido de humor, bastante reprimido e muito negro, às vezes. Foi isto que me cativou nele. É uma série com seis episódios e trinta minutos cada um, portanto vê-se em dois dias!

Dead to me

Não dei muito pela série no primeiro epísódio, mas o facto de ter apenas trinta minutos fez-me avançar para o segundo. (Gosto deste género de séries com episódios curtos). E ainda bem que o fiz porque absolutamente adorei.

Jen é uma viúva (eu sei é o mesmo tema da série anterior, mas o foco é absolutamente diferente) recente que está obcecada em descobrir quem atropelou o marido e o deixou em plena estrada sem prestar auxilio. Num grupo de apoio conhece Judy e uma repentina amizade cresce entre as duas. A série desenrola-se à volta desta amizade onde nem tudo é o que parece (aquela frase básica de uma sinopse, não é?) Podemos assistir a uma intriga muito bem construída com situações de humor muito inteligente e óptimos diálogos, que foi o que me fez gostar da série.

Broadchurch

Um crime acontece numa aldeia que parece a mais pacata de sempre. Dois detectives ficam com o caso. Esta é uma série de investigação para quem gostar da temática. E ao mesmo tempo que se vai descobrindo as pistas sobre o caso em questão, vamos assistindo à relação das personagens umas com as outras e ao seu desenvolvimento dentro da série. Isto faz-nos ficar atentos e a desconfiar de quase toda a gente na aldeia. É disto que gosto numa série deste género, de tentar descobrir o que vai na cabeça de quem a escreve e através dos sinais saber quem é o culpado pelo crime. Raramente lá chego!

A primeira temporada é a melhor das três. Aliás, só vi as outras duas porque achei que ainda se ia descobrir alguma coisa sobre a primeira. Elas estão ligadas por vários acontecimentos e as personagens são as mesmas, mas os casos são diferentes e independentes, digamos assim.

A maldição de Hill House

É uma série um pouco mais pesada. Fala numa maldição. Tem alguns momentos de suspense que pretende estar ligados aos filmes de terror, mas não causa assim tantos arrepios.

Andamos durante toda a temporada entre o passado e o presente. Fala-se de perturbações mentais e outros temas delicados, por isso que lhe chamei no inicio “série mais pesada”. No final acabamos por perceber tudo de forma bastante inteligente e filosófica até, pelo que não creio ser preciso uma nova temporada.

The Society

Das séries que tenho andado a ver esta é que aquela que pertence ao género que prefiro. Vou vos contar o que se passa: Há um cheiro terrível na aldeia que ninguém aguenta. Nos primeiros minutos do primeiro epísódio é disso que se fala. Vemos uma terra normal onde os adolescentes vão à escola e os pais trabalham. O que acontece é que um dia ao voltarem de uma visita de estudo os miúdos encontram a aldeia sem adultos e…o tal cheiro desapareceu.

The Society mostra como um grupo de miúdos vai sobreviver sem pais, sem escola, sem regras. Mas também sem saída. Porque não dá para sair da aldeia. Como vão gerir os alimentos e os recursos e…os seus comportamentos? E o que aconteceu aos pais? E ao cheiro? Na primeira temporada vemos como é que eles vão gerir tudo, mas temos que esperar pelas próximas para saber o que aconteceu para estarem ali. Há muita teoria pela internet, vejam só depois de terminarem!

De momento estou a ver a segunda temporada de The Crown. E estou contente pelo regresso de Stranger Things e La Casa de Papel Já viram alguma destas? O que andam vocês a ver?