séries da netflix

Vamos a umas sugestões de séries da Netflix? Eu sou mais de séries do que de filmes. Ao ver uma série durante mais tempo, envolvo-me mais com as personagens e vivo a história mais tempo.

Não acho nada que ver séries seja perder tempo. Por exemplo, eu adoro ler. E ver uma série é mais ou menos como ler. Porque entramos no enredo. Identificamo-nos com umas personagens e odiamos outras. Muitas vezes refletimos sobre o que acontece. Falamos com amigos, dividimos opiniões.

As séries da Netflix são a minha perdição. Eu acho que não passo um dia sem ver um episódio (quando não são logo dois ou três). Acho mesmo que foi a melhor coisinha que inventaram.

Séries da Netflix: sugestões para verem a seguir

Já vi coisas muito diferentes. Desde séries policiais a humorísticas. Médicos, advogados (vejam Suits, por amor da santa), adolescentes, familiares. Eu gosto de ir variando, mas do que gosto mesmo é das reviravoltas que as histórias dão.

Outra coisa positiva que encontro nas séries da Netflix são a pluralidade de línguas. Inglês, espanhol. turco, há de tudo. Há imensos posts aqui no blog sobre séries que vejo, portando podem dar uma olhadela:

Mas, vamos às minhas sugestões de hoje.

Vis a Vis

Comecei a ver Vis a Vis influenciada pelo facto de ter uma atriz de La Casa de Papel (Alba Flores, a Nairobi). Pensei que ela fosse a protagonista. Não é. Mas faz uma excelente interpretação.

Vis a vis é uma série espanhola cuja ação se passa dentro de uma prisão feminina. Ao longo das quatro temporadas vamos assistindo à transformação das personagens perante as adversidades que têm dentro do ambiente de uma prisão. O que vemos são mulheres, cada uma com a sua história, famílias, amores e problemas que vão sendo obrigadas a agir pela sobrevivência. Acredito que somos capazes de tudo quando é preciso. Ou seja, quando nos encontramos frente a frente com um problema, só aí sabemos a força que temos.

A série tem bastantes reviravoltas, algumas inesperadas, mas sempre muito inteligentes na forma como são construídas. Fiquei fã deste enredo precisamente por causa da maneira como as cenas estão pensadas e encadeadas entre si. Aconselho bastante.

Toy Boy

Toy Boy é mais uma das séries da Netflix em espanhol. Ora bem, o que dizer? Eu gostei. Acho que a história é boa, imprevisível algumas vezes, com um final surpreendente. Mas, os actores não revelam muita emoção nas suas cenas, o que é um ponto negativo. Além disso, há coisas que acontecem que parecem ter sido feitas meio à pressa porque não bate a bota com a perdigota. Ah, j´me esquecia, cada episódio tem uma hora, acho imenso tempo!

Trata-se de stripper que está preso injustamente pela morte do marido da amante. No primeiro episódio sai em liberdade condicional, após sete anos, e começa em busca do verdadeiro culpado, mas pelo meio muita coisa vão acontecendo.

Control Z

Uma série de adolescentes com suspense. O que podemos querer mais?Gostei imenso. O que é que acontece aqui? Uma escola de elite onde um dia todos recebem uma mensagem a dizer que os seus segredos vão ser revelados. Obviamente que todos com ficam medo. (Aos 16 anos toda a gente tem segredos, não é?)

A partir de determinada altura começa a busca pela identidade da pessoa que quer tramar toda a gente e porquê. É nesta altura que nós, no nosso sofá, começamos a desconfiar de todos. Mas nem tudo o que parece é. Aquela frase que dá para tudo na vida, não é?

Achei muito bem feita esta série, com actores muito jovens que não conhecia, mas que têm potencial.

Into the Night

E se de repente o sol matasse? E se tivéssemos de viver sempre de noite? Como faríamos para sobreviver no escuro? Onde estaríamos de dia?

Na série Into the Night vamos ver uma viagem de avião que nunca acaba. Os personagens vão andar em busca da noite à volta do mundo enquanto tentam perceber o que está a acontecer.

Durante os poucos episódios que existem vamos conhecendo a história da personagens a bordo. Não acho que desenvolva muito, Precisamos de mais episódios.

The Rain

Um vírus está a ser passado através da chuva. Para proteger os filhos, dois pais procuram um bunker para se abrigar. Durante a primeira temporada vamos percebendo que o pai, um bioquímico, não era bem quem se pensava.

Eu estava a gostar muito da premissa desta série, principalmente pela realidade que retrata. Um vírus, pessoas fechadas, quarentena, entendem? Mas na segunda temporada as coisas mudam um pouco e o vírus já é aquilo que parece. Não posso adiantar muito mais, para não ser spoiler.

Estão a ver ou já viram alguma destas séries da Netflix? Contem-me a vossa opinião nos comentários.