livro estás aí

Quando comecei a escrever a review do livro “Estás aí?” (em plena praia) percebi que ainda tinha gostado mais do que pensei quando o terminei. Achei um livro com muito sentido. E apesar de não me identificar, por não representar a minha realidade, achei muito pertinente.

O livro “Estás aí?” foi sério quando teve que ser. Mexeu quando teve que mexer. E foi engraçado para relaxar. Emociona, prende e cativa. E tinha dado 4 estrelas mas enquanto escrevi esta review mudei de ideias porque afinal de contas escrevi tantos pontos bons que acho que merece as 5 porque tem todos os ingredientes de uma boa história. pontos engraçados, factos tristes, diálogos interessantes, pontos de vista contraditórios,  muito vida real, moderno, atual, importante. Entretem, ensina e obriga a pensar.

Sinopse do livro (já com uma opinião, que eu não dou espaço!)

Nina é uma mulher de 32 anos que conhece um rapaz numa aplicação e se apaixona. Mas tudo muda quando ele deixa de aparecer. Achei-a super bem resolvida, apesar de tudo, na sua vida. E adorei a sua profissao que contribui bastante para o desenvolvimento do livro também. (A única coisa menos positiva que achei, no geral) é que pode diabolizar um pouco os comportamentos dos homens, face ao das mulheres, em relacionamentos. A parte boa é que existe um Joe para contrabalançar esta espécie de guerra dos sexos. 

Principais assuntos abordados no livro “Estas aí?”

O conceito de relacionamento e de casamento. A maneira como as amizades podem mudar (ou não) quando estamos em relações ou quando já existem filhos. Comportamentos de mulheres/homens solteiros e casados por oposição .

Será que mudamos de sonhos consoante a pessoa com quem estamos? Ou a idade condiciona-os? Achei esta parte muito interessante mesmo. Agimos mais rápido porque vemos a idade a aumentar ou porque percebemos coisas que antes não percebíamos? Temos medo que a idade nos impeça de fazer uma data de coisas ou simplesmente deixamos de ter medo e avançamos? Muitas vezes conhecemos casos de pessoas que estão juntas imensos anos e quando se separam as suas vidas desenvolvem se de forma repentina, para sítios que nunca imaginavam mas que as fazem felizes na mesma, de outra maneira, uma maneira que não sabiam que queriam ou que era possível. 

A demência e a forma como envelhecemos também é abordada neste livro dando nos importantes mensagens e ensinamentos. É bastante triste assistir à ausência de memória de alguém que já cuidou de nós. É duro. E esta parte da história, apesar de mais triste, equilibra e dá-lhe sentido.

Em resumo, achei muito giro e interessante. Aborda temas variados indo da comédia à melancolia. Faz-nos refletir sobre a vida depois dos trinta e como a sociedade vê como certos ou adequados vários padrões que simplesmente não têm que ser iguais para toda a gente. É urgente que se perceba e aceite isso.

Já leram este livro ou ficaram com vontade de ler?