Dia-a-dia

Como passar tempo em casa sem me aborrecer

Houve um tempo em que passar dias em casa me aborrecia profundamente. Hoje não. Hoje eu anseio por passar dias em casa. Não fazer nada é uma arte que não está ao alcance todos. Eu por acaso aprecio e até consigo “não fazer nada” muito bem. Tenho excelentes capacidades nesse campo. Mas não gosto de fazer sempre isso. Gosto de ter actividade. Então como estar ocupada em casa? Como passar tempo em casa sem me aborrecer? Continuar a ler

Livros

Uma arte subtil

Eu não digo asneiras frequentemente, mas quando descobri o livro “A arte subtil de dizer que se f*da” quis muito ler. Porque o facto de não dizer asneiras com regularidade me confere o poder de perceber realmente o potencial que isso tem e o acto libertador que isso é. Dizer uma asneira no momento certo é mais ou menos como mandar os papéis todos da secretária para o chão de uma só assentada. E só nunca fiz isso porque teria de os apanhar depois. Continuar a ler

Dia-a-dia

O tempo que mexe comigo

Houve uma altura em que seguia o sol para ir de férias. Sem destino, abria a meteorologia e ia para onde estava bom tempo. Há poucas coisas que me influenciam tanto como o tempo faz. Aquela capacidade de me deixar sem saber o que fazer num fim-de-semana de Julho. Há muito que deixei de calçar botas e renuncio aos casacos, mas a falta do sol começa a deixar-me mal disposta. Continuar a ler

Viagens

Tailândia: Banguecoque

Chegou a hora de falar da minha estadia na Tailândia. Já tinha saudades de escrever sobre viagens. Vou tentar dividir os textos em várias partes conforme os sítios a que fui, e mesmo assim não prometo que fiquem pequenos. Hoje o post é sobre a capital, Banguecoque. Uma cidade muito movimentada, com gente por todo o lado, carros, motas e tuc-tucs, tudo ao mesmo tempo e onde todos os cheiros se misturem desordenados. É uma cidade pouco dada às questões ambientais, mas constitui um grande centro cultural e muito religioso. Continuar a ler

Desporto, Dia-a-dia

Coisas fantásticas que acontecem no ginásio

Eu não sei mas ir ao ginásio está a dar-me cabo da cabeça. Então cada vez que lá vou acontecem-me coisas fascinantes. O ginásio pode fazer-me muito bem ao corpo, mas há mente eu tenho as minhas dúvidas. Há muito que aqui falo das peripécias que me acontecem, de certeza, só a mim. Vou tentar fazer um resumo das coisas fantásticas que acontecem no ginásio. Continuar a ler