guilty pleasures

Acho muita piada falar sobre guilty pleasures. Porque há tantas coisas giras à volta disso. Vamos lá ver. Normalmente, e na sua tradução literal, o guilty pleasure é um pequeno prazer que nos faz sentir um pouco de culpa. Não no mau sentido. No entanto, concordo quando as pessoas dizem que se são prazeres não nos deviam fazer sentir vergonha.

Os guilty pleasures justificam muitas vezes gostos estranhos de comida, manias próprias de cada um ou coisas que nos deixam imensamente felizes e confortáveis mais que preferíamos que ninguém soubesse. Sabem quando estamos a ouvir uma música mas mudamos rapidamente se alguém pedir para usar o nosso fone de ouvido? Pronto, é mais ou menos isso.

Posto isto, nada melhor do que contar-vos os meus guilty pleasures. Lembram-se de quando vos contei as coisas mais embaraçosas que já me aconteceram? Pois, bem, já deviam saber que contar coisas que me envergonhem não é problema para mim.

Os meus guilty pleasures

  • Ver vídeos de maquilhagem de youtubers cujo publico alvo são raparigas de 13 anos.
  • Ver vídeos de cake design no tik tok e programas de culinária na 24kitchen
  • Ouvir músicas do Tony Carreira ou de qualquer outro membro da família. Dentro do guiltu pleasure música sei muitas canções populares ou pimba de cor.
  • Ver o Big Brother e fingir que sou a comentadora cá de casa
  • Ver telenovelas repetidas. Com bastante preferência para as brasileiras em especial a New Wave. Não há vez que não me apareçam imagens que eu não fique a ver. Obrigada youtube.
  • Ver a montra final do Preço Certo. Só a montra final mesmo. São certa de 3 minutos de competição cá em casa para ver quem acerta!
  • Filmes, séries e livros de adolescentes
  • Humor negro e maledicência
  • Ver os comentários das publicações das pessoas
  • Saber fofocas e aquilo a que eu chamo “os bifes”
  • Odeio coisas moles. Mas adoro banana esmagada com abacate para barrar no pão.
  • Comer cereais à mão (isto é, sem leite) como se fossem pipocas

Estavam à espera destes guilty pleasures?

Portanto, eu agora mereço que me contem alguns dos vossos ou não?